Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksHospital-da-Unimed-Sorocaba-tem-otimos-resultados-na-recuperacao-de-internados

Hospital da Unimed Sorocaba supera médias de recuperação de internados

86,1% dos pacientes em UTI tiveram alta

13/08/2020 12:08 | Última Atualização 13/08/2020 12:09

Após transcorridos cerca de cinco meses desde que a pandemia de Covid-19 chegou ao Brasil, o Hospital da Unimed Sorocaba já possui dados estatísticos consistentes ligados à questão. E os resultados são considerados excelentes – como exemplo, o índice de pacientes que tiveram alta da UTI, muito maior que as médias nacionais e internacionais.

Dentre as estatísticas apuradas, o Hospital da Unimed Sorocaba registra 86,1% de alta. Já a média nacional e internacional (de acordo com a literatura médica disponível) varia entre 30% e 60%. Mesmo nos principais hospitais de excelência esse indicador não chega a 80%. Assim, a instituição médica sorocabana começa a ser considerada como referência no tratamento de pacientes graves da Covid-19.
 
As causas do sucesso
As particularidades da Covid-19 são muitas. Dentre outras comprovações já conhecidas, sabe-se que o índice de letalidade é inversamente proporcional à qualidade dos serviços.
 
Na Unimed Sorocaba, os principais fatores determinantes para atingir o índice de 86,1% de sucesso com pacientes internados na UTI foram:
  • A coesão e capacitação de todo o grupo multiprofissional – sem qualquer exceção;
  • Os maciços investimentos da Cooperativa na atualização do seu parque tecnológico hospitalar e na capacitação do corpo clínico e multiprofissional;
  • A implementação de protocolos de condutas, incluindo a paramentação e desparametrização de todos os profissionais da assistência que têm contato com os pacientes da covid-19.
Novo coordenador-médico
Desde o dia 6 de agosto, a coordenação médica da UTI Adulto do Hospital da Unimed Sorocaba é desempenhada pelo intensivista e infectologista Mário Sérgio Moreno, que já integrava a equipe formada por 30 médicos intensivistas e ocupou a Diretoria Técnica do Hospital durante os últimos seis anos.
 
Antes dele – e durante os últimos onze anos –, quem desempenhava a função era o intensivista e clínico-geral Setembrino Ferraz Júnior, que continua como diarista e plantonista na UTI Adulto. Segundo ele, o alto índice de sucesso no tratamento dos pacientes graves da Covid-19 é resultado de um processo que se iniciou anos atrás, com a construção de uma Unidade Semi-Intensiva e do Escritório da Qualidade. “A Semi-Intensiva serviu como uma verdadeira escola médica, sobretudo para os médicos mais jovens”, destaca.
 
Setembrino também pontua a importância de a Unimed Sorocaba proporcionar aos seus cooperados, principalmente aos intensivistas, cursos como o Advanced Cardiovascular Life Support (ACLS), Fundamental Critical Care Support (FCCS) e um específico para ventilação mecânica, por exemplo. Todos são de padrão internacional e, consequentemente, seus custos são bastante expressivos. 
 
A pandemia chegou ao Brasil quase ao mesmo tempo em que a Unimed Sorocaba inaugurava a ampliação da sua UTI Adulto, com 30 leitos. “Evidentemente, houve uma mudança na forma de trabalhar nesses últimos meses”, pontua Mário Moreno. “Agregamos três diaristas à equipe de plantonistas que atuam em conjunto com o coordenador-médico. Isso ajudou muito no acompanhamento horizontal dos pacientes”, explica. “É importante destacar que o coordenador-médico da UTI não se limita a desempenhar apenas um comando gerencial. Ele é uma figura que atua direta e integralmente nas rotinas assistenciais diárias”, ressalta.
 
Dados
Algumas das principais estatísticas apuradas pela Unimed Sorocaba e relacionadas à Covid-19 (atualizadas até o dia 6 de agosto) são:
  • 328 pacientes internados na Enfermaria;
  • Entre os internados, 122 precisaram ser transferidos para a UTI;
  • 17 foram a óbito (13,9%);
  • 27% eram mulheres e 73% eram homens;
  • 5% dos 1.115 médicos cooperados se infectaram (incluindo os que atendem somente em seus consultórios);
  • Entre os 2.133 colaboradores, a taxa de infecção foi de 7% (taxas consideradas extremamente baixas diante dos dados mundiais);
  • Um colaborador foi a óbito;
  • Foram identificados 2.300 casos;
  • Foram realizados 6.500 exames de PCR;
  • Entres os exames PCR, 2.100 deram positivo (32%);
  • O tempo médio de permanência na UTI é de 7 dias para pessoas entre 30 a 39 anos e de 11 para os que têm mais de 60;
  • Os pacientes ficam em ventilação mecânica por uma média de seis dias (abaixo do tempo médio citado na literatura médica).
Outras Notícias

 

 

Unimed Sorocaba realiza aula de pós-graduação em APShttp://portalantigo.unimedfesp.coop.br/unimed-sorocaba-realiza-aula-inaugural-de-pos-graduação-em-atencao-primaria-a-saudeUnimed Sorocaba realiza aula de pós-graduação em APS
TESTE 2http://portalantigo.unimedfesp.coop.br/teste-2TESTE 2
SAC Presencial está de casa novahttp://portalantigo.unimedfesp.coop.br/sac-presencial-esta-de-casa-novaSAC Presencial está de casa nova
Oficinas de MBE iniciam os estudos de 2016http://portalantigo.unimedfesp.coop.br/oficinas-de-mbe-iniciam-os-estudos-de-2016Oficinas de MBE iniciam os estudos de 2016

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Aviso geral de privacidade e proteção de dados Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016